quarta-feira, 30 de abril de 2014

terça-feira, 29 de abril de 2014

Cientista evangélica aparece na lista dos 100 mais influentes da Forbes

Cientista evangélica aparece na lista dos 100 mais influentes da Forbes

Imagem: DivulgaçãoA  cientista evangélica, Doutora Katharine Hayhoe, está na lista das 100 pessoas mais influentes da revista Forbes. Ela foi indicada por conta de seu trabalho com o meio ambiente.
Hayhoe trabalha no Centro de Ciências do Clima da Texas Tech University e na Rede Ambiental Evangélica. Seu trabalho foi citado pela revista por desafiar estereótipos na preservação do planeta.
O ator Don Cheadle assina o testemunho dela, dizendo que a cientista tem levado a mensagem de que é importante amar o mundo em que vivemos e passar a cuidar deles no lugar de apenas mostrar dados e estatísticas sem apresentar melhorias.
O reverendo Mitch Hescox disse que  Hayhoe tem capacidade de demonstrar que “uma pessoa firme na fé evangélica também pode ser uma cientista de classe mundial”, e que isso consegue influenciar não só a igreja como os grupos mais conservadores alertando sobre os cuidados com o meio ambiente e com a vida.
Ao ser indicada pela publicação americana, Katharine Hayhoe disse que estava honrada pela nomeação e ressaltou que fazer parte da lista era uma forma de dar visibilidade aos seus trabalhos e trazer conscientização sobre as escolhas erradas que trazem mudanças climáticas e outros problemas ao meio ambiente.
Deixe seu comentário no Verdade Gospel.
Fonte: Gospel Prime

domingo, 27 de abril de 2014

sábado, 26 de abril de 2014

quinta-feira, 24 de abril de 2014

O “ARAGUAIA SEM MÁSCARA” - ("Eles não abandonaram o comunismo. O comunismo foi quem os abandonou")

O “ARAGUAIA SEM MÁSCARA
 
Carlos Ilich Santos Azambuja
 
PREFÁCIO DE UM LIVRO QUE NÃO CHEGOU A SER PUBLICADO
 
O que hoje é denominada, na literatura e na imprensa, Guerrilha do Araguaia foi na verdade uma tentativa do Partido Comunista do Brasil de conduzir a “Guerra Popular” para realizar a tomada do poder e implantar o socialismo marxista no Brasil; a “luta prolongada, do campo para a cidade”, modelo da Revolução de Mao-Tsetung na China.
     
A opção pela “via chinesa” nasceu da dissidência dos fundadores do PC do B ao romperem com o Partidão – PCB – que, obediente a Moscou aceitou a “via pacífica para o socialismo” preconizada por Nikita Kruchev, crítico e acusador de Stalin.  O PC do B permaneceu adepto da violência armada e buscou a alternativa stalinista na China Popular.  Para lá mandou vários militantes para receberem treinamento de guerrilha.
     
A decisão de instalar uma área de guerrilha no Brasil foi tomada antes da eclosão do movimento político-militar de l964. Depois de considerar algumas alternativas, o Partido decidiu pelo sul do Pará, na região compreendida pela Transamazônica ao Norte e o Rio Araguaia a Leste, com rala população de posseiros e extrativistas.
     
Os primeiros militantes foram introduzidos na área no início de 1966 e, pouco depois e acidentalmente, as autoridades militares tomaram conhecimento do projeto. A contra-insurreição surpreendeu os revolucionários ainda em fase de implantação da guerrilha, despreparados e mal armados.  Cerca de 80 veteranos do Partido e jovens aliciados nas cidades, rapazes e moças, foram levados para “área tática” para lutarem “contra a ditadura militar e pelo ideal da democracia”. Destes, uns 54 acabaram morrendo em confronto com as forças legais; os outros foram presos ou desertaram.  Exatamente esta é a história, a verdadeira história que o Autor conta em detalhes em seu Livro.
  
O assunto é recorrente. Vários outros autores, com diferentes opiniões e perspectivas têm escrito, geralmente com enfoque limitado ou preso a certos aspectos particulares dos acontecimentos.
 
Azambuja escreveu com uma visão histórica, partindo dos antecedentes, passando pela experiência guerrilheira do Partido Comunista do Brasil, chegando à autocrítica dos derrotados. Reuniu também informações detalhadas que servirão de referência para a pesquisa do historiador do futuro.  Seu Livro é para ser lido, é claro, mas também para ser posto nas Bibliotecas abertas, disponível para pesquisadores e estudiosos da História.
 
Ao final deste precioso Livro, o leitor poderá facilmente chegar a duas conclusões intuitivas sobre a “Guerrilha do Araguaia”:
     
A primeira, a de que não é verdade que ela tenha sido uma alternativa de luta contra a ditadura militar com o objetivo de restaurar a Democracia.  Como deixa claro o Autor, desde sempre o objetivo do Partido era a implantação do socialismo marxista no Brasil; o partido era e ainda é comunista.  Sua denominação continua a ser a mesma. Com ou sem ditadura militar, o projeto revolucionário encontraria um pretexto para tomar o Poder.  Não para restabelecer a democracia, mas para impor o socialismo totalitário.
     
A segunda conclusão, as Forças Armadas, profissionalmente competentes e aparelhadas, foram capazes de derrotar decisivamente a insana tentativa guerrilheira antes que ela tivesse  evoluído para o estágio de “Exército Popular de Libertação”.  Se não houvesse sido derrotada, talvez hoje tivéssemos em nosso território uma “área liberada” e uma guerra interna eternizada como na Colômbia, onde as FARC narcoguerrilheiras, também maoístas, aterrorizam o país há mais de 40 anos.  
                                                           
                                   General Sergio Augusto de Avelar Coutinho
 
 
SUMÁRIO DO LIVRO VIRTUAL “ARAGUAIA SEM MÁSCARA”
 
 
1 - Introdução
2 - Antecedentes
         -O Minimanual do Guerrilheiro Urbano
         - A Teoria do Foco Guerrilheiro
         - Um Pouco de História sobre a Violência Armada no Brasil
         - Como é a Guerra Revolucionária
3 - Histórico da Guerrilha
4 - Fatores que antecederam a Guerrilha
5 - Considerações sobre a Área de Guerrilha
6 - A Propaganda na Guerrilha
7 - A Implantação da Guerrilha
8 - As Forças da Ordem
9 – O Armistício Quente
10 – O Desfecho da Insensatez
11 - Os Mortos, Presos, Desertores e “Desaparecidos” na Guerrilha
12 - A Autocrítica
         - Relatório Arroio
         - Relatório Pomar
13 – Anexos        
- Começar de Novo com outras Experiências
         - Manual de Capacitação para a Guerra de Guerrilhas
         - Reconhecendo a Insensatez
         - Os Resultados do Terrorismo
         - Referências Bibliográficas
________________

"Eles não abandonaram o comunismo. O comunismo foi quem os abandonou"

quinta-feira, 10 de abril de 2014

"...delírios da chamada teoria de gênero, essa invenção de professores desocupados com problemas de identidade sexual." by Luiz Felipe Pondé

"...delírios da chamada teoria de gênero, essa invenção de professores desocupados com problemas de identidade sexual." by Luiz Felipe Pondé

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://intelectuaisconservadores.blogspot.com.br/2014/04/delirios-da-chamada-teoria-de-genero.html

POLÍTICOS E MILITANTES PETISTAS - ESTÃO ENTRE OS MAIS CORRUPTOS DO MUNDO.

POLÍTICOS E MILITANTES PETISTAS - ESTÃO ENTRE OS MAIS CORRUPTOS DO MUNDO.

Clique no link abaixo para acessar a reportagem:
http://corrupcaojuridica.blogspot.com.br/2014/04/politicos-e-militantes-petistas-estao.html

sábado, 5 de abril de 2014

Calor e seca no Brasil: pânicos verdes e socialismo “vermelho” não abafam a ciência e o bom senso

Calor e seca no Brasil: pânicos verdes e socialismo “vermelho” não abafam a ciência e o bom senso

Clique no link abaixo para acessar a matéria:
http://ecologiareformacional.blogspot.com.br/2014/04/calor-e-seca-no-brasil-panicos-verdes-e.html